#1 – Ofereça voucher ao invés de reembolso.
Ninguém gosta de ter que devolver dinheiro, ainda mais quando se está precisando do mesmo e já tinha um destino para ele. Uma boa dica é oferecer um voucher para aqueles clientes que já pagaram pelo serviço com o valor pago, assim ele poderá usar após a normalização. Uma dica para não causar atritos, é oferecer um voucher com um valor maior.
Ex: A pessoa pagou R$100,00 pelo serviço ou produto ao qual não pode adquirir agora, ofereça um voucher de R$125,00, assim o cliente ficará mais satisfeito e você além de manter a venda pode fidelizar a pessoa.
#2 – Desconto na compra antecipada.
Isso serve tanto para produtos como para serviços.
Ex: Um salão de beleza em São Paulo, com muito pouco tempo de portas fechadas por conta da pandemia, conseguiu mais de R$2.000 de seus clientes após a paralisação. Eles divulgaram para as pessoas que aqueles que pagassem antecipadamente pelo serviço, teriam 10% de desconto, assim após voltarmos a normalidade os clientes só precisão agendar o dia, a hora e ir até o local para serem atendidos.
*Você pode oferecer desconto com uma porcentagem maior, mas lembre-se que precisa manter uma margem de lucro.
#3 – Serviço de entrega
Uma maneira de fazer com que o número de pedidos não caia, é oferecer um serviço de entrega, assim as pessoas que estão em casa podem continuar usufruindo os produtos ou serviços da sua empresa.
Existem aplicativos de entregas que podem fazer seu número de pedidos crescer, porém o preço pelas entregas varia de app pra app. O bom do seu próprio negócio fazer as entregas é que o custo pra isso é bem menor, porém o número de entregas não deve ser tão grande, isso dependerá muito do seu canal de comunicação com os clientes.
*Restaurantes, mercados e distribuidoras, podem fazer parcerias com aplicativos de entrega como ifood, James Delivery, Zé Delivery e Rappi ou então fazer suas próprias entregas.
#4 – Canais de comunicação
Seu negócio precisará de dois canais de comunicação, interna e externa. Sugerimos utilizarem o Whatsapp, pois é o app que todos possuem e para o home office é eficiente, pois a comunicação é muito rápida e fácil.
Interna: É o grupo do trabalho, onde sua equipe conseguirá manter contato mesmo que a distância, se todos mantiverem o foco, dá super certo.
Externa: Extremamente importante, não só para manter o negócio, mas também para criar um relacionamento com seus clientes. Crie uma lista de transmissão com seus clientes. Nela, uma única mensagem que você escrever, informando sobre como seu negócio irá funcionar neste período ou condições de negócios, será enviada de modo individual pra cada um dos clientes que está na lista. O que aproxima e agrega mais valor na sua relação do que um grupo com todos os clientes.
#5 – Desconto nos produtos em estoque ou pouco vendidos
Se você criou uma lista de transmissão no Whatsapp como sugerimos na dica 4, uma ótima mensagem para ser enviada aos seus clientes é oferecendo aqueles produtos que estão no estoque ou aqueles que você sabe que são pouco vendidos, com um preço bem abaixo do normal. Isso faz com que você não tenha lucro e nem prejuízo, mas fará com que você receba um retorno do dinheiro investido rapidamente e não acabe “perdendo” o produto (o que causaria prejuízo no final das contas).
#6 – Levantamento de despesas
Faça um levantamento das suas despesas dos próximos 2 meses, inclua tudo, para ter lima noção geral do que vai precisar gastar e de como vai fazer, o que é prioridade e o que pode ser deixado de lado ou até mesmo negociado. Lembre-se de incluir nessa lista:
  • Conta de luz, água, telefone e internet
  • Aluguel
  • Salários
  • Alimentos e bebidas
  • Materiais de produção
Lembre-se que, caso sua empresa pare, você terá menos gastos, leve isso em consideração na hora de fazer as contas.
#7 – Prioridade de pagamento
Priorize as despesas fundamentais. Com muitos negócios de portas fechadas, conseguimos economizar com algumas contas, como a de luz, água e telefone, além da alimentação na empresa. No entanto existem contas que devemos priorizar e continuar pagando, como o aluguel e os salários dos funcionários (menos o transporte caso estejam trabalhando em casa).
Lembre-se, evite qualquer tipo de despesa que não seja de extrema importância.
#8 – Negocie com os fornecedores
Busque negociar com seus fornecedores, peça um prazo maior para pagar os seus compromissos. Certamente sua empresa não será a única que vai precisar negociar. Para não perder muitos clientes é bem provável que os próprios fornecedores já tenham planejado maneiras de facilitar o pagamento. Dialogue com eles para que ninguém saia muito prejudicado.
São em crises como essa que podem surgir relacionamentos bons e duradouros.
#9 – Dívidas com banco
Se o seu negócio possuir dívidas com instituições financeiras devemos negociar. Tanto o valor pago por mês quanto o prazo. Os próprios bancos já estão criando melhores condições para ajudar o empreendedorismo neste momento tão conturbado.
*Clientes Pessoa Física ou Micro e Pequenas Empresas, dos 5 maiores bancos do país (Banco do brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú Unibanco e Santander), podem pedir a prorrogação por até 60 dias do vencimento de suas dívidas. A medida não vale para cheque especial e cartão de crédito.
#10 – Gestão do caixa e planejamento
Considere pesquisar quais serão as receitas e as despesas que você terá nos próximos 2 meses, para que não fique sem dinheiro para honrar seus compromissos e também não ser pego de surpresa.
Para criar o seu negócio foi necessário planejamento, certo? Sim, pois saiba que para mantê-lo em tempos de epidemia é necessário um ótimo planejamento, principalmente financeiro. O que não temos é tempo, por isso precisamos de foco.
___________________________________________________________________________________________________________
E pro seu negócio manter as vendas mesmo com as portas fechadas, pode ser muito interessante possuir um site, não é mesmo?
Venha para Marrte
O site da sua empresa pronto em 24h
QUERO UM SITE EM 24H

clique no botão

Responder